Eclipse

Como num eclipse você vem
cola em mim, me cobre , encobre
causando-me tempestades nas entranhas.
Poucas palavras sao ditas… marotos,
sem timidez, somos loucos em devaneios.
O dia se faz noite, a noite se faz dia,
sem nenhuma confusão de sentimentos,
com os corpos nus em total completude.
Assim são nossos cúmplices encontros.
Como num eclipse, nos afastamos…
lentamente o dia volta a ser dia
e a noite se entrega aos ciclos da lua,
ate que nossos corpos se procurem de novo
cheios de vontade e da mais pura energia.

Por Vera Nilce Cordeiro Correa

Anúncios

Por que as mulheres se perdem ao longo de tantos caminhos?

 

Devo reconhecer e dizer que parabenizo vocês mulheres por tantas conquistas, pelo bravo desempenho, pela luta constante dos direitos iguais e pela determinação de alcançar muito mais.
Só que também devo confessar o quão confuso fico muitas vezes com tudo isto.
Deixam-me sem saber como querem ser reconhecidas, se como excelentes profissionais, mães, esposas, se pela inteligência,caráter, etc.
Já adiantando a resposta de vocês que obviamente será: Todas as alternativas.
Diante disso podemos dialogar e reavaliar alguns fatos francamente?
Esqueçamos a guerra dos sexos, os méritos, as alfinetadas. Estou na posição de amante de vocês mulheres, na posição de alguém que melhor do que ninguém sabe reconhecer os seus valores. Mas…
Preciso tocar em alguns pontos importantes:
Vocês já se deram conta de que este termo sou mil em uma, só da certo em poemas e textos?
São capazes de reconhecer que se perdem ao longo do caminho e que se realmente querem que este termo vire realidade precisam de várias mulheres, mas várias outras, ou seja, vocês querem ser mães, mas contratam babás porque não querem deixar a vida profissional de lado,querem administrar e organizar o lar mas contratam uma empregada, então trabalham, estudam, vão para academia, salão de cabeleireiro, massagista, yoga e quando voltam pra casa o que sobrou de vocês para o marido,filhos e namorados?
Por favor, atentem para o fato que estou focando as mulheres que enfatizam a independência por opção e não aquelas que necessitam devido à condição desfavorável.
Eu sei que quando se fala de várias mulheres em uma, vocês estão querendo expressar a personalidade, querem dizer que conseguem ser um todo. Será?
Depois desta longa jornada da qual se impuseram, vocês voltam para casa esgotadas, muitas vezes mal humoradas, mal dão atenção aos filhos e aos companheiros e mesmo assim exigem serem reconhecidas como as melhores mulheres,amantes perfeitas e mães exemplares.
Entendam, não faço apologia e não acho que Amélia que era mulher de verdade.
Só acho que a liberdade e o respeito vocês já conquistaram há muito tempo atrás.
Vivemos em um país onde a mulher é amparada pelas leis mesmo que ainda um tanto precárias. A mulher não precisa se equivaler ao homem para ser respeitada, pelo contrário,o que nos faz prestigiar a mulher são justamente as diferenças. Querem ser comparadas aos homens, mas amadas como mulheres.
Nossa maneira de pensar é simples, queremos uma mulher com toda graça e feminilidade que lhe foi concedida. Querem trabalhar pra obter a independência, ótimo, sempre é bom uma ajuda financeira, mas por favor aceitem o fato que o homem foi criado e educado para prover.
Sendo assim aceitem também o fato e mais que isso, assumam o significado da palavra Mulher dando prioridade ao que este nome de peso carrega, pois uma a mulher veio ao mundo para amar, criar, conceber, cuidar, acalmar, acalentar e principalmente despertar nos homens a alegria de viver.

Corram atrás do prejuízo enquanto há tempo, pra que mais tarde o arrependimento não seja abrasador.

Pensem nisso.
Tunhão e seus pitacos “feminísticos”.

 

 

 

Enfrente o ciúme

O que eu disser só se tornará uma experiência para você se for colocado em prática. E de que modo colocar isso em prática? Ficando frente a frente com o ciúme. Agora ele não está na sua frente; está escondido atrás de você.

Não reprima o ciúme. Expresse-o. Sente-se no seu quarto, feche a porta e concentre-se no ciúme. Observe-o, veja-o, deixe que ele se torne tão forte quanto uma labareda. Deixe que ele se torne uma enorme labareda e queime nesse fogo, vendo o que ele é.

Não comece dizendo que o ciúme é feio, porque essa ideia vai reprimi-lo, não deixará que ele se expresse plenamente. Nada de opiniões! Tente simplesmente ver o efeito do ciúme na sua vida, olhe para o fato existencial. Sem interpretações, sem ideologias.

Esqueça os budas e entre em ação; esqueça-me. Deixe que o ciúme aflore. Olhe para ele, olhe bem dentro dele e faça o mesmo com a raiva, com a tristeza, com o ódio, com a possessividade.

Pouco a pouco você verá que só o fato de olhar para essas coisas suscitará um sentimento transcendental de que você é apenas uma testemunha; você deixa de se identificar. Você só para de se identificar quando encontra algo dentro de você.

Osho, “Emoções: Liberte-se da Raiva, do Ciúme, da Inveja e do Medo”

 Texto enviado por Prem Aditi direto de Curitiba para o BloGenérico