Antes de votar, pense!

Anúncios

Sobre Corrupção

Há algum tempo as mídias de massa vêm falando e denunciando a corrupção em nosso país. Claro que parece que a corrupção está mais evidente depois da denúncia, semana passada, feita pelo Fantástico, até mesmo pelo alcance que o programa tem.Ponho-me a pensar: desde menina (6 ou 7 anos) vejo essas coisas na TV, vejo as pessoas criticando e dizendo frases de efeito do tipo: “Alguém deve fazer algo a respeito!” – “Vote consciente!”. Ok! Isso é importante, demonstra sua consciência (?) política. Por outro lado, relembro de minha educação, e sei que transferir a responsabilidade para o outro é muito cômodo, pois estarei me eximindo de qualquer culpa.

Reflita comigo e veja quantas vezes num dia ou numa semana nos corrompemos ou corrompemos alguém.

Não me apedreje, ainda! Pois, tenho certeza que o amigo leitor está pensando que estou louca fazendo acusações desta maneira. Pois bem, você estaciona seu carro em vagas destinadas a idosos ou deficientes, sendo que não pertence a nenhum destes grupos ou tampouco traz consigo uma pessoa nestas condições? Já recebeu troco a maior e ficou calado? Joga lixo nas ruas (bituca é lixo)? Utiliza sinal clandestino de internet ou TV a cabo? Compra filmes e jogos piratas? Compra produtos importados muito mais baratos do que a média de mercado e não sabe a procedência ou se a empresa/vendedor é idônea? Utiliza o expediente para resolver problemas pessoais, “por baixo dos panos”? Pede nota fiscal a maior para reembolso da empresa? Posso lhe dizer, que para mim, não há diferença entre essas atitudes, que de alguma forma lesa alguém, para as atitudes demonstradas na mídia. Quem rouba R$ 0,01 é capaz de roubar R$ 1.000.000,00, não tenho dúvidas.

Agora me diga: a responsabilidade é sua ou é de “alguém”? Se eu mudar o ser humano que sou, sou capaz de mudar o mundo.

Ouço dizerem que vão criar a Lei, o órgão ou coisa que o valha a fim de fiscalizar essas atitudes e me pergunto se não seria mais correto e eficiente pensarmos em educação e valores éticos/morais?

Eu ia escrever que é preciso educarmos nossas crianças, mas vi que mais uma vez estaria postergando uma responsabilidade que é minha e é de hoje, portanto lhes digo: eduquemo-nos!

 

 

 

 

 

 

Li é Genérica, administradora e indignada.

De volta para casa

Há algum tempo eu tenho sentido necessidade de escrever. Não sei se foi o término da faculdade ou a saudade do clima gostoso do Genérico, que a faculdade me afastou um pouco. Falei com DD e este abriu as portas deste espaço novamente para mim.

Quero falar de tudo um pouco, do que vai na minha vida, dicas de organização, artesanato, finanças, atualidades, animais de estimação, enfim o que me der vontade. Para este (segundo) primeiro post eu quero contar um pouco de mim e o que me tornei.

Aos 26, por encontros e desencontros na internet caí no BDL, um grupo musical que nasceu no mesmo ano que eu, que eu já conhecia sem ser fã, porém o que me motivou a continuar naquele espaço, visitá-lo todos os dias, comentar e interagir com os demais leitores foram os textos, causos e poesias ali escritos. Cada um a sua maneira com algo muito bom a dizer. O espaço dos comentários ficou pequeno para nossa algazarra. DD em sua generosidade criou o nosso espaço e convidou cada um a dar a sua contribuição. Escrevi um pouco por lá, porém o ingresso na faculdade e a rotina do trabalho, infelizmente, não me permitiram mais continuar em contribuição assídua.

Aos 31, tornei-me administradora com ênfase em finanças, casada há 2 anos, 4 gatos, um cachorro e apaixonada por organização e afazeres da casa.

Próximo aos 32 pretendo ser uma ‘escrevinhadora’, muito por vontade e muito por orientação/bajulação de um grande amigo Genérico. Pretendo manter um ritmo constante de escritos, porém ainda sem temas pré-definidos, porque afinal pode acontecer alguma coisa engraçada e eu resolver contar. Quem deixaria de contar que seu gato mais novo caiu dentro do vaso sanitário às 6:00 enquanto seu marido fazia seu xixi matinal em troca de um tema pré-definido e menos tragicômico?

                                                                    Jack: campeão em mergulho matinal em vaso sanitário.

*Li é Genérica, mãe de gato e cachorro e administradora